1.3.2 Mania de Limpeza

Como sequela sociocomportamental da crise sanitária, parte da população poderá continuar preocupada com a atenção geral dada à higienização, mesmo após a pandemia. Esta preocupação já não se refere mais ao coronavírus em específico, mas à facilidade de transmissão de doenças, vírus e bactérias que a COVID-19 evidenciou. Propensos a sentir desconforto em meio a grandes aglomerações, parte do público seguirá mais exigente com os protocolos de limpeza em estabelecimentos e demais ambientes que frequentam (inclusive suas próprias casas).


Insights

O que você pode fazer:

  • Para acompanhar esta tendência, certifique-se sobre a higienização do seu produto e seja transparente sobre este cuidado durante a divulgação. A transparência sobre o processo de criação e os cuidados no desenvolvimento do produto é essencial para a confiança que o seu cliente depositará em você.
  • Na produção de objetos, considere a facilidade de manuseio e limpeza do produto.

Vale a pena pesquisar sobre:


Dados

  • Segundo o Google Trends, “esterilização” foi um dos termos mais buscados em todo o mundo no ano de 2020, tendo um aumento de mais de 5000% em relação ao ano anterior.
    Fonte: Dafiti + WGSN; Fonte mencionada: Google Trends
  • Segundo o Ministério da Saúde do Brasil, 82,7% da população segue as práticas recomendadas para a prevenção da COVID-19: 8 em cada 10 brasileiros afirmaram ter adotado o hábito de higienização das mãos, superfícies e objetos. O maior grupo é representado pelas mulheres com 87,3% enquanto os homens representam 77,7%. 
    Fonte: Ministério da Saúde