Gestão Financeira

O sucesso da sua empresa depende de uma boa gestão financeira do seu negócio. A pedido de milhares de clientes, o Sebrae desenvolveu a Trilha do Conhecimento Gestão Financeira, formada por 3 cursos 

Finanças no dia a dia

Formado por aulas para ajudar nas finanças diárias e rotineiras do seu negócio. Conheça os temas:

  • Fluxo de caixa
  • Como vender mais
  • Como precificar os seus produtos
  • Pró-labore - como calcular?
  • Ponto de equilíbrio
  • Como cuidar dos seus estoques
  • Financiamentos

Para participar, basta se inscrever!

 

Finanças Essenciais

Traz conhecimentos fundamentais para todos os empresários. Veja o que você vai aprender:

  • Indicadores econômicos
  • Fidelização de clientes
  • Investimentos
  • Tributos
  • Custos
  • Viabilidade Econômica
  • Administração de estoques
  • Demonstrativo Gerencial de Resultados
  • Ciclometria
  • Orçamento pessoal
  • Capital de Giro

Para participar, basta se inscrever!

 

Questões Estratégicas Financeiras
um curso que aborda questões financeiras que podem ajudar ou atrapalhar o seu negócio. Conheça as aulas:

  • Descontos para vender mais
  • Endividamento
  • Liquidações e promoções no fim de temporada
  • Inadimplência
  • Gestão da empresa na sazonalidade
  • Sócios
  • Giro de estoque
  • Processos

Para participar, basta se inscrever!

Conheça o formato do curso:

 

Conheça a opinião de quem já participou:


A GESTÃO FINANCEIRA da empresa é o seu coração! O FLUXO DE CAIXA da empresa é o oxigênio!

Para entender a importância de práticas de gestão para as finanças da empresa basta compará-la ao funcionamento do corpo humano.

Uma excelente analogia quando se trata do processo de gestão da empresa que envolve duas importantes práticas:

* a GESTÃO FINANCEIRA – representa todos os procedimentos estratégicos e operacionais para que as finanças da empresa estejam devidamente planejados, executados e controlados.

* a elaboração do FLUXO DE CAIXA – representa a projeção estratégica e operacional do fluxo de entradas e saídas de dinheiro na empresa.

Receba conteúdos exclusivos do Sebrae direto no seu email.

 

Portanto, a gestão financeira pode ser comparada ao coração porque ele garante que toda estrutura da empresa – seus diferentes setores e departamentos – movimentem-se e mantenham-se em plena atividade funcional, enquanto que o fluxo de caixa representa a energia vital para que a empresa se mantenha viva.

Uma empresa sem a gestão financeira é uma empresa sem coração, e, a empresa sem fluxo de caixa é uma empresa sem oxigênio!

Como é possível então, uma empresa viver sem a gestão financeira e sem o seu fluxo de caixa?

Pense nisso e trate de organizar-se!

 


10 Regras para a Gestão Financeira

Eis aqui 10 regras para uma boa gestão financeira no seu empreendimento, algo do tipo: “os 10 mandamentos da gestão financeira”!

Já postei aqui… é hora de relembrá-los.

1. A área financeira e a de vendas, em uma empresa, têm que andar de mãos dadas;

2. Falta ou sobra de caixa não significa que uma empresa está obtendo lucro ou tendo prejuízo;

3. Nunca deve ser imobilizado todo ou grande parte do capital de giro (só se deve fazê-lo com disponibilidade de capital próprio acima do valor das necessidades ou obter financiamento com capital de longo prazo – Banco de Desenvolvimento);

4. O giro de estoques, a redução dos prazos de venda e o aumento dos prazos de pagamento são fundamentais para não aumentar a necessidade de Capital de Giro, que leva a dificuldades financeiras;

5. Lucro é o objetivo de uma empresa e é o número mais sensível. Qualquer alteração nas vendas, custos, descontos ou nos preços de venda impactam demasiadamente nos lucros;

Receba conteúdos exclusivos do Sebrae direto no seu email.

 

6. Deve se administrar os detalhes da empresa, nada deve ser considerado desprezível (de real em real se constrói o patrimônio);

7. Conhecer a Margem de Contribuição é de suma importância para tomar decisões quanto a contrair despesas ou alcançar o lucro;

8. Deve se traçar metas de vendas sempre levando em consideração o Ponto de Equilíbrio;

9. Quanto mais se transformar Custos Fixos em Custos Variáveis, mais fácil será administrar a empresa;

10. Os maiores inimigos do lucro são:

* Os descontos

* A comissão sobre o preço de venda

* Compras mal feitas

* Os impostos pagos de forma indevida

Pense nisso!

Fonte: Material de treinamento em finanças do Sebrae PR