Elaborei este post porque presenciei mais uma vez um grande erro de interpretação sobre o que é lucro!

Quando conversava com um empresário, este apresentava-se bastante feliz com o seu negócio, especialmente porque ele alegava que sua margem de lucro era muito boa!

Não raro, sabemos que dependendo da atividade, muitos itens propiciam margens bastante interessantes e que com isso, podem realmente gerar lucros maravilhosos, porém, não era o caso em questão.

Então, qual era o embasamento do empresário para “perceber” que sua margem de lucro era muito boa?

Sua análise se dava em função do mark-up aplicado para calcular o seu preço de venda… inegavelmente para ele este índice é muito significativo, afinal, o índice utilizado era o de 3,5 o que equivale a aplicar 350% sobre o custo do produto para ter o seu preço de venda.

Grande parte de suas mercadorias tem o seu preço de venda calculado utilizando-se então este índice multiplicador… exemplificando: um item com custo de R$ 10,00 é vendido por R$ 35,00.

 

Uma margem muito confortável, não é mesmo?

Propicia uma margem de lucro muito confortável, não é mesmo?

NÃO NECESSARIAMENTE!

Antes de pensar desta maneira, é preciso fazer as contas!

Não basta tão somente ter uma margem significativa sobre a venda, tem que ter também volume de venda e controle dos gastos.
Não basta aplicar seus 30%, 50%, 100%, 350% de margem de venda e pensar que isso é o lucro, afinal, ainda existem os custos, que, dependendo do seu volume, qualquer que seja a margem aplicada, é preciso vender muito!

Este é o caso da empresa em questão… tão logo iniciamos a conversa e o empresário fez a alegação de que sua margem de lucro era muito boa, direcionamos a conversa para os custos gerais e o volume de vendas, e dissemos o seguinte, temos um caminho para perceber isso: “como anda o seu saldo bancário?”

Saldo bancário positivo e confortável… sinônimo de que a equação: margens sobre a venda, volumes de vendas e custos andam de mãos dadas!
Saldo bancário negativo e sempre apertado… sinônimo de que essa equação precisa ser ajustada!

“Eu juro a você que a minha intensão não foi gerar desânimo ao empresário, apenas quis mostrar a realidade sobre lucro!”

Então, qual é o seu saldo bancário?

 

Receba conteúdos exclusivos do Sebrae direto no seu email.

 

Este conteúdo foi útil para você?
Sim0
Não0

Este conteúdo foi útil para você?
Sim0
Não0

Ei!? O que você achou deste conteúdo?
Compartilhe sua experiência

O seu endereço de e-mail não será publicado.
Todos os campos são obrigatórios.




Privacy Preference Center

Diminuir ou aumentar fonte
Contrast