Há muito tempo atrás, no tempo que eu cursava Administração na UFPR, na primeira aula com o brilhante professor Marcos Domakoski, ele fez uma pergunta extremamente simples, mas que deixou toda a turma sem resposta e acabou me marcando de uma maneira que até hoje faço a mesma reflexão quando dou aula para alunos de Administração.

Qual é a ferramenta básica do administrador?

Quando pensamos em alguém da área da medicina logo vem à mente, o estetoscópio e o termômetro, quando pensamos no pessoal de engenharia vem a calculadora científica, na turma de direito a Constituição e os Códigos…, mas e quando pensamos nos administradores, qual é a ferramenta que vem à mente? …

Alguns arriscam calculadora, outros, caneta (tablets, smartphones, e outros gadgets não faziam parte da nossa rotina), mas ninguém consegue afirmar com convicção qual seria tal ferramenta. Então o professor nos dá a resposta:

Modelo, a ferramenta que sempre deve estar presente no trabalho de todo administrador é o modelo, ou melhor, um conjunto de modelos, que representa como as coisas funcionam e no nosso caso específico, como as empresas e suas áreas funcionam. Simples, direto e fundamental! A partir de então comecei a ver os negócios sempre tentando entender qual é o modelo que o rege, e a vida como administrador passou a ficar mais interessante a capacidade de entender os negócios, mais sofisticada.

Aproveito a oportunidade para agradecer de público ao professor Domakoski, por esta e por todas as suas aulas, que muito contribuíram com não só na minha formação profissional, mas também para ampliar a minha visão de mundo.

Hoje o conceito de modelo de negócios está extremamente difundido, fazendo parte realmente do dia a dia de quem trabalha com gestão de negócios. E nas franquias não pode ser diferente.

Receba conteúdos exclusivos do Sebrae direto no seu email.

 

Assim quando for comprar uma franquia procure identificar qual é o modelo de negócio que está comprando e compare o modelo com o plano de negócios do franqueador, as duas coisas devem fazer muito sentido juntas.

Quando estiver analisando um plano de negócios, seja muito cuidadoso e lembre-se que a planilha aceita qualquer número que for digitado, então é necessário que este plano faça sentido não só pelos valores que apresenta, mas também em relação ao modelo de negócio adotado.

Em última análise quando estamos comprando uma franquia, a essência do que compramos não é marca, o direito sobre a venda de algum produto, manuais, treinamentos, projetos de arquitetura, etc., a essência é o modelo, pois ele que faz com que tudo que foi citado acima seja capaz de gerar um negócio lucrativo.

Se você ainda não entende bem o conceito de modelo de negócios, é importante que estude o assunto antes de investir em uma franquia.

E se já está por dentro do tema, não esqueça de perguntar antes de decidir onde investir seu dinheiro:

Qual é o modelo de negócio da sua franquia?

Bons estudos e bons negócios!

Até a próxima.

 

Este conteúdo foi útil para você?


Este conteúdo foi útil para você?

Ei!? O que você achou deste conteúdo?
Compartilhe sua experiência

O seu endereço de e-mail não será publicado.
Todos os campos são obrigatórios.




Privacy Preference Center

Diminuir ou aumentar fonte
Contrast