Quer saber qual a próxima onda, o que entrará na moda e qual a tendência do mercado? Ter acesso a estas informações antes de todo mundo é desejo de muita gente. Como conseguir isso?

Observar é o primeiro passo, ou seja, perceber o que acontece a sua volta pode dar pistas, mas é essencial ter acesso a informações que demonstrem uma sequência de fatos. Olhar apenas para o passado para tentar enxergar o futuro também é um erro. É necessário pensar no futuro com olhos de futuro, muitas vezes algo improvável no presente pode ser viável lá na frente.

Precisamos lembrar também que todo produto e serviço tem começo, meio e fim. A experiência, e a análise do ciclo de vida de vários produtos e serviços, demonstram que todo produto um dia morrerá e isso dá algumas pistas sobre uma nova onda que surgirá.

Analisando cada fase do ciclo de vida percebemos que na primeira fase os usuários são mais inovadores, gostam de experimentar e sentem orgulho de serem os primeiros a utilizar o produto entre seus amigos. Influenciados por estes usuários desbravadores novos usuários passam a usá-lo, são os chamados seguidores. Quem adota o produto posteriormente, quando ele já atingiu a maturidade, são chamados de retardatários e precisam ter certeza e segurança antes de adotar as novidades. Produtos que estão na maturidade só tem um destino: o declínio e, consequentemente, a sua morte. É claro que várias empresas conseguem inovar e se manter na maturidade por muito tempo. No momento existe algum produto ou serviço que dá pistas de declínio?

Se olharmos as redes sociais, algumas cresceram rapidamente e já atingiram a maturidade. Aqueles usuários inovadores e desbravadores já estão procurando uma nova “onda” pois já consideram as redes sociais chatas, monótonas e cheia de gente. O próximo passo será dos usuários seguidores que começam a se perguntar onde estão aquelas “pessoas legais” (desbravadores) que participavam da rede social. Com isso, logo os seguidores também abandonarão as redes sociais. Isso é o início do fim. É claro que as redes sociais ainda podem inovar e manter a onda das redes sociais por alguns anos.

Qual a próxima onda? O que substituirá as redes sociais?

Por Ronaldo Hofmeister

Receba conteúdos exclusivos do Sebrae direto no seu email.

 

Este conteúdo foi útil para você?


Este conteúdo foi útil para você?

Ei!? O que você achou deste conteúdo?
Compartilhe sua experiência

O seu endereço de e-mail não será publicado.
Todos os campos são obrigatórios.




Privacy Preference Center

Diminuir ou aumentar fonte
Contrast