Quer saber qual a próxima onda, o que entrará na moda e qual a tendência do mercado? Ter acesso a estas informações antes de todo mundo é desejo de muita gente. Como conseguir isso?

Observar é o primeiro passo, ou seja, perceber o que acontece a sua volta pode dar pistas, mas é essencial ter acesso a informações que demonstrem uma sequência de fatos. Olhar apenas para o passado para tentar enxergar o futuro também é um erro. É necessário pensar no futuro com olhos de futuro, muitas vezes algo improvável no presente pode ser viável lá na frente.

Precisamos lembrar também que todo produto e serviço tem começo, meio e fim. A experiência, e a análise do ciclo de vida de vários produtos e serviços, demonstram que todo produto um dia morrerá e isso dá algumas pistas sobre uma nova onda que surgirá.

Analisando cada fase do ciclo de vida percebemos que na primeira fase os usuários são mais inovadores, gostam de experimentar e sentem orgulho de serem os primeiros a utilizar o produto entre seus amigos. Influenciados por estes usuários desbravadores novos usuários passam a usá-lo, são os chamados seguidores. Quem adota o produto posteriormente, quando ele já atingiu a maturidade, são chamados de retardatários e precisam ter certeza e segurança antes de adotar as novidades. Produtos que estão na maturidade só tem um destino: o declínio e, consequentemente, a sua morte. É claro que várias empresas conseguem inovar e se manter na maturidade por muito tempo. No momento existe algum produto ou serviço que dá pistas de declínio?

Se olharmos as redes sociais, algumas cresceram rapidamente e já atingiram a maturidade. Aqueles usuários inovadores e desbravadores já estão procurando uma nova “onda” pois já consideram as redes sociais chatas, monótonas e cheia de gente. O próximo passo será dos usuários seguidores que começam a se perguntar onde estão aquelas “pessoas legais” (desbravadores) que participavam da rede social. Com isso, logo os seguidores também abandonarão as redes sociais. Isso é o início do fim. É claro que as redes sociais ainda podem inovar e manter a onda das redes sociais por alguns anos.

Qual a próxima onda? O que substituirá as redes sociais?

Por Ronaldo Hofmeister

Receba conteúdos exclusivos do Sebrae direto no seu email.

 

Este conteúdo foi útil para você?
Sim0
Não0

Este conteúdo foi útil para você?
Sim0
Não0

Ei!? O que você achou deste conteúdo?
Compartilhe sua experiência

O seu endereço de e-mail não será publicado.
Todos os campos são obrigatórios.




Privacy Preference Center

Diminuir ou aumentar fonte
Contrast