O primeiro dia de visitas foi marcado pela animação do grupo em vivenciar as experiências e conhecer de perto o maior e melhor varejo do mundo. Nova York aí vamos nós.

Fizemos cliente oculto em dois supermercados para avaliarmos suas características e diferenciais:

TRADER JOES

Trader Joe’s é uma loja que aposta na venda de produtos mais saudáveis ou de aparência mais caseira e natural. Filas enormes provam que ele está no caminho certo. Uma de suas grandes características, além de apostar em preços competitivos, é o de oferecer apenas um produto de cada categoria, o que eles alegam que é o “melhor” que podiam lhe oferecer…ao invés de ter três, quatro marcas de ketchup, por exemplo, têm apenas uma.
Outro diferencial é a comunicação visual totalmente inusitada e convidativa, mais do que oferecer o produto e o preço, procuram oferecer uma descrição com apetitosos adjetivos sobre o que está sendo ofertado.
Descrições e adjetivos que estimulam a compra em quase todas as etiquetas de produtos.

Proposta: A melhor “comida” pelo melhor – todos os dias.

Site: http://www.traderjoes.com/

Farway

Segundo supermercado visitado, sua proposta é ser o primeiro a oferecer algo novo e delicioso, destaque para a comunicação visual e na relação de confiança com os seus clientes.

Sobre
http://www.fairwaymarket.com

Build a Bear

Fomos saudados e recebidos com muita simpatia pela gerente Laurie. Mais do que uma loja de brinquedos, a Build-a-Bear (Construa-um-Ursinho) é um parque de diversões para o público infantil, situado na 5th Ave. Jovens, pais e avós também se rendem aos bichinhos. Durante todos os estágios das nossas vidas, o ursinho de pelúcia representa felicidade, segurança e nos alegra quando nos sentimos sozinhos. O ursinho é um constante amigo de todas as horas, e a ligação que desenvolvemos com eles são muito especiais. A loja oferece displays acessíveis aos pequeninos e capacidade de personalização de quase todos os itens da loja. O mais interessante é que a personalização fica pronta em poucos instantes.

Além dos ursinhos de pelúcia, você poderá “construir” ou “dar a vida” a 30 diferentes tipos de animais, como porcos, coelhos, gatos, vacas e cachorros.
O ambiente lúdico leva crianças e adultos a comprarem itens que, em sua maioria, não foram planejados. Ambiente perfeito para comprar lembranças de NYC para a criançada.

A primeira loja abriu em 1997 no Saint Louis Galleria em St. Louis, Missouri. Hoje, existem mais de 400 lojas em todo o mundo.

Veja o encantamento dos participantes da missão com esta loja.

Saiba mais: http://www.buildabear.com/shopping/

E a nossa jornada continuou rumo ao Meatpacking District, um exemplo muito bem-sucedido de revitalização de espaços.

O Meatpacking District deve o seu nome às empresas de distribuição de carne que antes dominavam a área. Embora existam algumas casas frigoríficas, hoje em dia, é mais provável encontrar carne das celebridades que circulam pela região.

O antigo local de corte de carnes, é point de badalação nova-iorquina. No limite entre Chelsea e West Village (West Side Highway e Ninth Ave., Gansevoort e 14th Sts.) encontram-se badalados nightclubs, restaurantes aconchegantes e lojas de Design.
Nos anos 80, o Meatpacking era tomado por clubes de sexo e prostituição de rua (sobretudo travestis). Mas nos anos 90 começou um processo de revitalização do lugar, com a invasão de butiques de grife, hotéis de luxo e restaurantes difíceis de conseguir reserva. Hoje o lugar tem o comércio de rua mais elegante de Nova York.
Em 2007, o estado de Nova Iorque aprovou a adição de todo o Meatpacking District ao registro nacional de lugares históricos. Desde então o “senso de lugar” destina-se a ser preservado.

Receba conteúdos exclusivos do Sebrae direto no seu email.

 

Na região, conhecemos a Rapha Cycle Club

A Rapha Cycle Clyb é uma bike shop com serviços diferenciados. É um espaço de lazer totalmente dedicado ao ciclismo, que tanto vende cafés, aperitivos, como bicicletas ou livros para os mais apaixonados pelo ciclismo. Além dos produtos para ciclistas como calções, jerseys, luvas, bonés e acessórios da Rapha, poderá encontrar ainda uma cuidada seleção de livros, revistas e bicicletas, bem como tomar um café e assistir as grandes competições.
Com lojas em lojas em Nova York, Barcelona, Tóquio, Londres e Beijing, a loja está entre as top 10 de lista das mais “cools” feitas por experts.

Simon Mottram, fundador da Rapha Cycle Club, afirma que “fazemos de tudo para celebrar o esporte e conectar o consumidor ao ciclismo. Só prosperamos porque amamos esse esporte”. Mottram e sua equipe sabem bem o que estão fazendo, todos são ciclistas ativos e também usam suas magrelas para o trabalho todos os dias.

Site: http://pages.rapha.cc/clubs/new-york

Na sequência foi a vez de conhecermos outro espaço revitalizado de convivência….

The High Line Park

Um parque suspenso em Nova York tem atraído milhões de visitantes de todo o mundo, sucesso que o fez virar tema de livro. O High Line, como é conhecido, surgiu em uma ferrovia suspensa desativada e se estende por uma das áreas mais movimentadas da cidade, o sul da ilha de Manhattan. A história do jardim suspenso é a história de dois jovens nova-iorquinos sem experiência em planejamento urbano ou arquitetura, mas que se interessaram por transformar uma área abandonada da cidade em um charmoso parque urbano. A intenção era resgatar valores antes perdidos, como unir a família para um simples passeio, fortalecer a comunidade e a vizinhança.
O projeto de plantio de The High Line é inspirada na paisagem espontâneas que cresceu nos caminhos de ferro fora de uso elevados durante os 25 anos após trens pararem de funcionar. As espécies de plantas perenes, gramíneas, arbustos e árvores foram escolhidas por sua robustez, a sustentabilidade, e textural e variação de cor, com foco em espécies nativas. Muitas das espécies que originalmente cresceu na grade da cama do High Line são incorporados a paisagem do parque.
O sucesso do parque já fez até com que ele ganhasse outras finalidades – entre elas, abrigar um festival de cinema. Construído em uma extinta ferrovia suspensa, o primeiro trecho do High Line Park inaugurado em junho de 2009 e o parque ia da Gansevoort Street para 20th Street. Agora a nova seção termina na rua 30, adicionando 10 quarteirões ao High Line Park, que praticamente dobrou de tamanho.

Ao atravessarmos o High Line, chegamos ao Chelsea Market.

Chelsea Market

Foi concebido numa fábrica desativada da Nabisco. De lá saiu o primeiro biscoito OREO em fevereiro de 1912. A fábrica ocupa um quarteirão. Hoje abriga escritórios nos andares superiores e o mercado no térreo. Foi ali que foram criadas as maiores indústrias alimentícias do país. O espaço é equivalente a um shopping center com quase tudo relativo ao tema: pâtisserie, boulangerie, queijos, cafeterias, chocolates, vinhos, restaurantes, bares, loja de acessórios de cozinha e etc… As fábricas deram à região esse aspecto arquitetônico industrial que, com os passar dos anos, se tornou incrivelmente aconchegante. Quem entra em Chelsea Market pela primeira vez dá aquele sorrisinho maroto de quem tem uma boa surpresa: são 35 lojas e restaurantes abertos diariamente, de domingo a domingo, em horários diferentes.

Este conteúdo foi útil para você?


Este conteúdo foi útil para você?

Ei!? O que você achou deste conteúdo?
Compartilhe sua experiência

O seu endereço de e-mail não será publicado.
Todos os campos são obrigatórios.




Privacy Preference Center

Diminuir ou aumentar fonte
Contrast