O acervo de informações disponível sobre empresas de sucesso é extremamente vasto, inclusive o próprio Sebrae/PR possui várias edições denominadas “Histórias de Sucesso”. A importância de disseminar os casos de sucesso e como as pessoas e empresas prosperaram é legítimo e também contribui para o empreendedorismo em nosso país. Uma vez motivadas por vários exemplos de sucesso, as pessoas conseguem empreender baseadas em referências que deram certo e assim evitarem erros em seu percurso.

Mas é possível evitar falhas somente conhecendo modelos de sucesso? E se o empreendedor também conhecer os motivos de fracasso? Pouco se fala em motivos de insucesso ou o porquê as empresas fracassam. Oras, conhecendo de perto os riscos é possível planejar melhor, analisar a viabilidade econômica de em empreendimento com mais cuidado, ou até tomar a decisão de não abrir determinado tipo de negócio.

O primeiro motivo que nos vem à mente quando pensamos, por que as empresas fracassam é o cenário econômico desfavorável ao setor, ou, falta de apoio do governo, falta de crédito, etc. Sinto em revelar que estes fatores contribuam sim, para o fracasso de uma empresa, no entanto não estão entre os principais motivos de fracasso.

O Sebrae/SP, realizou uma pesquisa que estabelece um ranking dos principais motivos de fechamento de uma empresa, confira abaixo:

1º Lugar: Falta de comportamento empreendedor: a pessoa não possui características básicas de um empreendedor. São atitudes fundamentais para empreender, como por exemplo: persistência, comprometimento, busca por informação, e resultam na motivação e paixão pelo negócio.

2º Lugar: Falta de Planejamento Prévio: abre-se a empresa sem um planejamento prévio, sem calcular nos riscos e criar possibilidades, antes mesmo da empresa constituir. Assim, quando a empresa se depara com um problema, são tomadas decisões com pouco pensar e sem o tempo necessário para a tomada de decisão.

3º Lugar: Pouca Gestão Empresarial: Deficiência na gestão financeira, na gestão do marketing, na forma de contratar e remunerar a equipe e na forma de produzir e administrar a empresa. Uma boa ideia não se administra sozinha, é preciso investir em gestão e ter pessoas capazes de desempenhar suas funções corretamente.

Estes são os três principais fatores, políticas de apoio e conjuntura econômica aparecem em quarto e quinto lugar respectivamente.

Resumindo, se você possui algumas das fraquezas acima tome cuidado! Antes de empreender dedique um tempo para se conhecer melhor. Espelhe-se nas histórias de sucesso, mas tome cuidado para não tropeçar nos mesmos lugares dos que já caíram.

 

Receba conteúdos exclusivos do Sebrae direto no seu email.

 

Este conteúdo foi útil para você?
Sim1
Não0

Este conteúdo foi útil para você?
Sim1
Não0

Ei!? O que você achou deste conteúdo?
Compartilhe sua experiência

O seu endereço de e-mail não será publicado.
Todos os campos são obrigatórios.




Privacy Preference Center

Diminuir ou aumentar fonte
Contrast