Durante o 34º ENAEX que aconteceu recentemente no Rio de Janeiro, o Ministro da Indústria e Comércio Armando Monteiro destacou a importância dos instrumentos de apoio e fomento às exportações como o Reintegra, que precisa ter os pagamentos regularizados, e o Proex Equalização, cujas operações já foram retomadas pelo Banco do Brasil e pelo Comitê de Financiamento e Garantia das Exportações (Cofig).  Na ocasião falou que o Proex é um instrumento importantíssimo para os exportadores e que este ano acredita que o orçamento estará adequado à demanda, ressaltando o aumento dos limites do Fundo de Garantia à Exportação (FGE), ampliando a cobertura do fundo.

Reiterou que os regimes tributários drawback e de Entreposto Industrial sob Controle Aduaneiro Informatizado (Recof) são muito importantes e precisam ser aperfeiçoados.

Receba conteúdos exclusivos do Sebrae direto no seu email.

 

O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, fez um pronunciamento onde disse que o momento pelo qual o país passa é ideal para olhar os itens estruturais e fundamentais, que temos uma política monetária e cambial realistas, condizente com uma economia de livre iniciativa, e que percebe que a conta corrente começa a se equilibrar e já registra superávit na balança comercial. Destacou também a importância da parceria com o MDIC onde trabalham juntos no aperfeiçoamento do Proex, que nunca teve bases tão sólidas como agora, e também na ampliação da alavancagem o do FGE, melhorando as ferramentas de apoio ao exportador.

 

Este conteúdo foi útil para você?
Sim0
Não0

Este conteúdo foi útil para você?
Sim0
Não0

Ei!? O que você achou deste conteúdo?
Compartilhe sua experiência

O seu endereço de e-mail não será publicado.
Todos os campos são obrigatórios.




Privacy Preference Center

Diminuir ou aumentar fonte
Contrast