As últimas eleições, aliado ao atual escândalo de corrupção na Petrobras, estão gerando insegurança no mercado. Que a economia está instável já há algum tempo, estamos cansados de saber, mas as provas reais vêm através dos números, que não são nada otimistas para economia do País.

As importações superaram as exportações brasileiras em US$ 804 milhões na segunda semana de novembro, entre os dias 10 e 16 deste mês, resultando em déficit da balança comercial brasileira, informou nesta segunda-feira 17 o MDIC. Trata-se do maior resultado negativo desde a quarta semana de maio (-US$ 1,13 bilhão).

No acumulado deste mês, a balança comercial registra um déficit (importações menos vendas externas) de US$ 1,55 bilhão. Neste período, as vendas ao exterior somaram US$ 7,89 bilhões e, com isso, tiveram uma queda de 24,3% sobre novembro de 2013. Todas as categorias de produtos tiveram retração de exportações nessa comparação. As vendas de produtos básicos recuaram 22,8%; os manufaturados registraram queda de 27,9%; e as exportações externas de semimanufaturados caíram 22,2%.

Receba conteúdos exclusivos do Sebrae direto no seu email.

 

Ao mesmo tempo, as importações somaram US$ 9,44 bilhões nas duas primeiras semanas de novembro, com queda de 1,2% sobre novembro de 2013. Nesta comparação, caíram os gastos, principalmente, com borracha e obras (-21,8%), veículos automóveis e partes (-13,5%), instrumentos de ótica/precisão (-11,0%) e químicos orgânicos/inorgânicos (-10,2%), entre outros.
No acumulado de janeiro a 16 de novembro, informou o governo, foi contabilizado um déficit de US$ 3,42 bilhões na balança comercial brasileira. Com isso, o saldo deste ano teve piora frente ao mesmo período do ano passado, quando foi registrado um déficit (importações maiores do que exportações) de US$ 1,09 bilhão.

No acumulado de 2014, as exportações somaram US$ 199,86 bilhões, com média diária de US$ 904 milhões (queda de 4,5% sobre o mesmo período do ano passado). As importações, por sua vez, totalizaram US$ 203,28 bilhões, ou US$ 919 milhões por dia útil, uma queda de 3,4% em relação ao mesmo período de 2013.

A expectativa do mercado financeiro para este ano, segundo pesquisa realizada pelo Banco Central com mais de 100 instituições financeiras na semana passada, é de piora do saldo comercial. A previsão dos analistas dos bancos é de um superávit de apenas US$ 400 milhões nas transações comerciais do país com o exterior.

Já o BC prevê um superávit da balança comercial de US$ 3 bilhões para 2014, com exportações em US$ 240 bilhões e compras do exterior no valor de US$ 237 bilhões.

Este conteúdo foi útil para você?
Sim0
Não0

Este conteúdo foi útil para você?
Sim0
Não0

Ei!? O que você achou deste conteúdo?
Compartilhe sua experiência

O seu endereço de e-mail não será publicado.
Todos os campos são obrigatórios.




Privacy Preference Center

Diminuir ou aumentar fonte
Contrast