Não, não venha com esse pensamento machista de que as mulheres querem simplesmente é mais um cartão de crédito, ou, um cartão todo personalizado, como em alguns casos, em que bancos oferecem até cartão cor de rosa.

O BID – Banco Interamericano de Desenvolvimento desenvolveu uma pesquisa para entender esse desejo das mulheres e os dados foram reveladores: Para bancos que estão promovendo cartões especialmente desenvolvidos para as mulheres ou troca de prêmios pela fidelização, tais como kit de maquiagem, descontos em lojas e cabeleireiros, estão com a estratégia totalmente equivocada e por esse motivo 46% das mulheres da América Latina se dizem insatisfeitas com suas instituições financeiras.

A resposta das mulheres para esse tido de relacionamento que os bancos estão oferecendo foi muito claro: NÃO! Segundo Gema Sacristán, chefe da divisão de mercados financeiros do BID, onde apresentou o resultado da pesquisa a uma plateia de banqueiros, o que as mulheres querem são:

1)      Acesso à informação,

2)      Educação financeira e

3)      Redes de contato

Gema defende que as mulheres são o futuro do setor bancário e que o segmento precisa criar produtos novos, que não sejam baseados em estereótipos, para melhor valorizar o público feminino. As mulheres, segundo a especialista, não só representam menos risco para os bancos, como também são mais fiéis e garantem maior rentabilidade aos mesmos.

Outro dado que chama a atenção aponta que as mulheres são responsáveis por 64% pelas decisões de compra, o que representa um montante de US$ 20 trilhões – nos próximos cinco anos, esse valor chegara a US$ 28 trilhões mundialmente.

Interessante que segundo dados do BID, a renda das mulheres em todo o mundo alcança US$ 18 trilhões, o que equivale ao dobro do Produto Interno Bruto (PIB) da China e Índia juntas. Este montante deve aumentar significativamente nos próximos anos com a incorporação de mais de 1 bilhão de mulheres à economia global. E mesmo assim os bancos insistem em adotar políticas de atuação junto a esse público totalmente descolado da realidade.

A insatisfação feminina representa uma excelente oportunidade para o setor financeiro.

Com a palavra, os bancos!

Fonte: BID – Banco Interamericano de Desenvolvimento

CLIPPING

Bancos Pesquisa revela bancos que mais atendem empreendedores individuais:

Caixa Econômica Federal foi a mais procurada, mas a maior taxa de sucesso é a das cooperativas de crédito.

BNDES lança programa de apoio à inovação para micro, pequenas e médias empresas: Dotação é de R$ 500 milhões, com vigência até dezembro de 2015. Aumentar a competitividade é um dos objetivos da iniciativa.

Crédito aos pequenos negócios continua em alta: Em 2013, o volume total de crédito colocado à disposição pelo Sistema Financeiro Nacional expandiu-se em aproximadamente R$ 347 bilhões.

Bancos esperam mais avanço para o Brasil: Instituições financeiras ouvidas pelo Banco Central revisaram para cima a projeção para o avanço da economia em 2014, de 1,63% para 1,65%.

Fundo Garantidor do Cooperativismo de Crédito entra em operação: A conquista mais recente das cooperativas de crédito – o Fundo Garantidor do Cooperativismo de Crédito (FGCoop). A partir de agora, todos os cooperados de instituições financeiras cooperativas estão garantidos por um Fundo único de proteção.

Aumento da taxa SELIC encarece o crédito: Com os juros mais altos o crédito fica mais caro.

Minas Gerais ganha segunda Sociedade de Garantia de Crédito: A ampliação da Rede de Garantias no estado faz parte da estratégia de consolidação e ampliação em nível nacional. O objetivo é criar as condições para que os pequenos negócios tenham acesso a crédito rápido e barato. Essa é a oitava Sociedade de Garantia de Crédito do país. Quatro já estão em operação no Paraná.

BNDES e SEBRAE levam informações de crédito a pequenas empresas: Parceria inédita entre o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) vai levar seminários de crédito para 115 cidades de 17 estados brasileiros mais o Distrito Federal.

Receba conteúdos exclusivos do Sebrae direto no seu email.

 

Este conteúdo foi útil para você?
Sim0
Não0

Este conteúdo foi útil para você?
Sim0
Não0

Ei!? O que você achou deste conteúdo?
Compartilhe sua experiência

O seu endereço de e-mail não será publicado.
Todos os campos são obrigatórios.




Privacy Preference Center

Diminuir ou aumentar fonte
Contrast