Nesta semana fomos surpreendidos pela notícia de um possível caso de Ebola no país e que apesar das notícias serem animadoras no sentido de que não se trata de fato de Ebola nos possibilita algumas reflexões e aprendizados muito além do conhecimento de políticas públicas para a saúde, por exemplo:

  • Gestão de crises – A sua empresa possui um plano para gerenciamento de crises, por exemplo, quando há necessidade de recolher determinado lote de produtos que estão causando algum mal ou apresentam defeitos e ou geram insatisfação, ou riscos de segurança e saúde aos seus clientes? Ou mesmo quando o assunto já está nas redes sociais?
  • Logística Reversa – A organização tem procedimentos e meios definidos para coletar tanto produtos danificados, como dar destinos aos resíduos que por ventura sejam gerados?
  • Gestão por processos – A empresa conhece os processos chaves do seu Negócio? Há um mapeamento destes processos, com a definição clara das etapas e responsabilidades? Bem como serão feitos os registros necessários das avaliações sobre os pontos críticos do processo? Estes processos geram impactos ou geram risco para a vida humana, ao meio ambiente ou envolvem muitos recursos?
  • Rastreabilidade – Segundo a norma ISO 8402 é a capacidade que a organização tem para traçar o histórico, a aplicação ou localização de um item ou produto a partir de informações previamente registradas durante o processo. A organização consegue coletar estes dados?
  • Indicadores de Desempenho – Os processos possuem indicadores de desempenho que permite a empresa avalia-los com periodicidade e tomar os cuidados necessários para evitar que os danos aumentem ou se repitam?

Receba conteúdos exclusivos do Sebrae direto no seu email.

 

O que se percebe é que tanto na saúde ou nas empresas, sempre estamos com aquela sensação de nunca estarmos preparados para enfrentar situações como estas e isto se deve talvez, porque parte dos brasileiros são avessos, a processos, registros e controles, sistematização, procedimentos. Isto é visto como burocracia desnecessária, mas quando uma crise acontece, tem a percepção de que a incapacidade está instalada para atender de forma adequada ou resolver a tal crise. Muitos argumentam que gerir processos impõe custos maiores. Algumas vezes, eu penso que usam a muleta da flexibilidade e da criatividade para negar a importância de gerir processos de forma séria e responsável.

 

Este conteúdo foi útil para você?
Sim0
Não0

Este conteúdo foi útil para você?
Sim0
Não0

Ei!? O que você achou deste conteúdo?
Compartilhe sua experiência

O seu endereço de e-mail não será publicado.
Todos os campos são obrigatórios.




Privacy Preference Center

Diminuir ou aumentar fonte
Contrast