Nem todos os profissionais de Comércio Exterior tem conhecimento de todos os documentos importantes da área, fundamentalmente o Incoterms – International Commercial Terms da CCI – Paris, cuja atual versão é a 2010, Publicação 715E.

Os INCOTERMS nada mais são do que um conjunto de regras de entrega de mercadorias, e que define responsabilidades do vendedor e comprador. E que sempre dizemos que, mais do que qualquer coisa, é princípio de processo logístico. Quando se determina um Incoterm, de imediato se define a divisão da logística entre as partes. Sendo estas, os custos e riscos do processo. E quando se define antes as obrigações de um processo, de imediato já temos um Incoterm a colocar nele. É um instrumento a se ter, obrigatoriamente, em sua mesa de trabalho. Pois é o instrumento mais importante do comércio exterior, utilizado em praticamente todas as operações no mundo. Ele deve ser o livro de cabeceira dos profissionais, e presente em todas as empresas.

Receba conteúdos exclusivos do Sebrae direto no seu email.

 

Quando perguntamos quem o tem, para nossa surpresa, são poucos os profissionais ou empresas que respondem positivamente, situação que nos faz pensar como querem operar em Comércio Exterior. Obviamente não pode ser feito adequadamente. Quando perguntamos onde cessa o risco do vendedor numa venda CFR Bremem temos, normalmente, como resposta, que é no porto de destino, quando na realidade é no porto de embarque. Só o preço é até o destino.

Muitos profissionais precisam de “reciclagem”, e nunca é tarde!

 

Este conteúdo foi útil para você?
Sim0
Não0

Este conteúdo foi útil para você?
Sim0
Não0

Ei!? O que você achou deste conteúdo?
Compartilhe sua experiência

O seu endereço de e-mail não será publicado.
Todos os campos são obrigatórios.




Privacy Preference Center

Diminuir ou aumentar fonte
Contrast