Aproveitando o momento da copa do mundo e essa fase de competição, gostaria de trazer para reflexão a comparação entre alguns países quando o assunto é Garantia de Crédito para os Pequenos Negócios.

 

Na semana passada, o SEBRAE realizou em Foz do Iguaçu, o IV Fórum de Garantias de Crédito para as Micro e Pequenas Empresas, onde o objetivo principal foi discutir quais os mecanismos de apoio hoje existentes, debates dos marcos legais, mas principalmente a troca de experiências relacionados a esse tema.

 

Em um dos painéis do evento, foram discutidas as experiências internacionais e nesse momento ficou evidenciado o quanto o Brasil precisa avançar nessa matéria. Além do nosso país, outros seis países participaram do encontro: Espanha, Portugal, Chile, Argentina, Itália e Angola.

 

A Itália, por exemplo, a mais de 40 anos trata desse tema com todo o cuidado que merece, pois identificaram ser um importante incentivo para que as pequenas empresas do país possam acessar recursos das instituições financeiras em melhores condições. Na Espanha, outro exemplo de sucesso, onde as empresas recebem a garantia e orientação no acesso ao crédito. Outro país europeu, Portugal, também demonstrou a sua força em mecanismos garantidores para os pequenos negócios, onde possui pontos de atendimento em todo o país com mais de 8 bilhões de euros aplicados em garantias para as empresas. Além de esses países atuarem com os seus fundos, existem também mecanismos de apoio para as empresas de toda a comunidade europeia.

 

Inevitavelmente vem o questionamento: Tudo bem, esses países estão em um continente mais desenvolvido que o nosso e é natural que estejam mais avançados que o Brasil. Realmente, mas quando olhamos que os nossos países vizinhos estão fazendo, realmente temos a percepção que devemos melhorar, e muito.

 

No Chile, temos o exemplo da Sociedade de Garantia Recíproca Confianza, onde a sua atuação é uma experiência de massificação de garantias para a microempresa atendendo mais de 32.000 empresas, liberando mais de 100 milhões de dólares em garantias. Até os nossos hermanos argentinos possuem um Sistema de Sociedades de Garantia composta por 23 instituições disponibilizando garantias na ordem de 1,1 bilhões de dólares.

 

Além desses países, Colômbia, México, Equador, Bolívia, Venezuela também possuem mecanismos de garantias para os pequenos negócios. Mas, esse jogo está mudando. O SEBRAE, identificando essa deficiência criou em 1995 o FAMPE-Fundo de Aval para as Micro e Pequenas Empresas e desde 2008 estimula a criação das Sociedades de Garantia de Crédito contribuindo para o desenvolvimento do setor. Em 2009 também foram criados dois grandes fundos garantidores: FGI – Fundo Garantidor de Investimento e FGO – Fundo Garantidor de Operações.

 

Especificamente no Paraná, as Sociedades de Garantia de Crédito estão fazendo a diferença para os pequenos negócios do nosso estado. Melhoria nas condições de negociação junto aos agentes financeiros, orientação na melhor linha de crédito a ser utilizada, acompanhamento no processo de contratação e pós-crédito fazem com que as empresas tenham toda assessoria no momento da contratação do crédito. Atuando em parceria com as Cooperativas de Crédito, contribuem para o desenvolvimento local, fazendo com que os recursos fiquem na própria região de atuação. A lógica é que as empresas pagam menos juros, sobram mais recursos nos seus caixas, podem investir mais na região e contribuem no desenvolvimento local fechado o ciclo virtuoso do crédito.

Receba conteúdos exclusivos do Sebrae direto no seu email.

 

Hoje são cinco sociedades de garantia de crédito atuando no estado e a partir de 2015 termos a sexta, abrangendo todas as regiões do estado.

 

Dentro em breve o Brasil poderá se orgulhar do seu sistema de garantias para os pequenos negócios.

 

Procure conhecer a Sociedade de Garantia de Crédito na sua região.

 

Para saber mais sobre Sociedade de Garantia de Crédito: www.sociedadegarantiacredito.com.br

Este conteúdo foi útil para você?
Sim0
Não0

Este conteúdo foi útil para você?
Sim0
Não0

Ei!? O que você achou deste conteúdo?
Compartilhe sua experiência

O seu endereço de e-mail não será publicado.
Todos os campos são obrigatórios.




Privacy Preference Center

Diminuir ou aumentar fonte
Contrast