Muitos empresários têm em mente que a decisão pela opção de enquadramento tributário da sua empresa é responsabilidade do contador.

Eis um grande engano… essa decisão é do próprio empresário e cabe ao contador orientá-lo quanto as opções possíveis!

Tem-se também a ideia de que, especialmente, toda microempresa deva ser enquadrada no regime do simples nacional… mais um grande engano!

Receba conteúdos exclusivos do Sebrae direto no seu email.

 

É muitíssimo importante que todo empresário entenda que a opção deve ocorrer em primeiríssimo lugar pelo tipo de regime que represente pagar MENOS IMPOSTO!

Então, a opção pelos diferentes regimes de tributação para as micro e pequenas empresas dependem especialmente de 2 grandes fatores:

  1. do tipo de atividade econômica da empresa, uma vez que, nem todas as atividades, por enquanto, são aceitas no regime simples nacional, e,
    2. do tipo de enquadramento em que a empresa pague MENOS imposto.

Outro detalhe muito importante, a escolha pelo regime de enquadramento deve acontecer ainda neste mês de janeiro e será formalizada automaticamente quando for efetuado o primeiro pagamento de impostos do ano, ou seja, quando a empresa quitar o imposto da competência de janeiro de 2014.

Pense nisso e peça orientação ao seu contador!

Este conteúdo foi útil para você?


Este conteúdo foi útil para você?

Ei!? O que você achou deste conteúdo?
Compartilhe sua experiência

O seu endereço de e-mail não será publicado.
Todos os campos são obrigatórios.




Privacy Preference Center

Diminuir ou aumentar fonte
Contrast