Segundo pesquisa realizada pela revista Exame.com e publicado no último dia 06, comprova que o brasileiro tem o péssimo hábito de utilizar as linhas de crédito mais caras operadas no mercado financeiro, especialmente quando 63% das pessoas declararam que têm dívidas e que metade delas não tem ideia de quando a quitarão.

É oportuno saber também que, das dívidas caras, os juros sobre o rotativo dos cartões de créditos estão em primeiríssimo lugar, seguido dos juros cobrados sobre a utilização do limite no cheque especial e mesmo assim, são os mais utilizados, acredite!

 

Veja alguns dados importantes coletados na pesquisa:

  • 60% já ficaram com a conta no vermelho alguma vez
  • 68% declararam ter cartão de crédito
  • 66% não sabem quanto pagariam de juros no cartão de crédito
  • 50% declaram não estar em sintonia com o parceiro sobre o que fazer com o dinheiro que sobra mensalmente
  • 29% não conversam com seus parceiros sobre questões financeiras
  • 69% acham que têm gastos supérfluos
  • 30% não investem em nada

Receba conteúdos exclusivos do Sebrae direto no seu email.

 

Assim “acontece” a vida financeira do brasileiro, enquanto busca por linhas de crédito fáceis – afinal, a conta bancária já existe, o limite está lá a disposição e o cartão de crédito já está no bolso – o custo desses financiamentos vai levando o seu dinheiro…

 

Qual é a recomendação?

Vamos listar algumas delas?

  1. Tenha sempre um orçamento financeiro pessoal e familiar, saiba exatamente quanto você ganha e gasta;
  2. Limite seus gastos aos seus ganhos;
  3. Tenha sempre uma reserva, pelo menos o suficiente para suportar 3 meses dos seus gastos mensais;
  4. Utilize sim, o seu cartão de crédito, SEMPRE!  Porém, explore tão somente as vantagens oferecidas limitando seus gastos a sua capacidade de quitação a cada mês;
  5. Utilize sim, o seu limite do cheque especial, porém, para atender tão somente às suas emergências, NUNCA para os supérfluos ou para transformá-lo no seu complemento de renda;
  6. Saiba identificar e diferenciar todos os gastos supérfluos e fuja delas quando a utilização de cartões ou limite de cheque for requerida;
  7. Gaste SIM com supérfluos, para tanto, saiba sempre reservar algum dinheiro para o seu mimo pessoal, afinal, você não é de ferro e trabalha também para isso!

 

Pense nisso!

Este conteúdo foi útil para você?
Sim0
Não0

Este conteúdo foi útil para você?
Sim0
Não0

Ei!? O que você achou deste conteúdo?
Compartilhe sua experiência

O seu endereço de e-mail não será publicado.
Todos os campos são obrigatórios.




Privacy Preference Center

Diminuir ou aumentar fonte
Contrast