De grão em grão a galinha enche o papo! ” Assim diz o ditado popular!

Que tal então, criarmos um novo ditado no meio empresarial?

De centavo em centavo o caixa da empresa vai se esvaziando!
Qual lógica atribuímos a esse ditado?

Exemplifico:
Num belo dia, você aproveita sua folga e sai caminhando pelas lojas, apreciando as vitrines, e, especialmente, as promoções! Por súbito, encontra algo que lhe interessa e os preços são convidativos. A tentação é grande e o desejo de consumo maior ainda, pronto! Para a loja, mais uma venda realizada!

Mas, será que esta venda foi lucrativa? Será que este desconto foi sistematicamente planejado para cobrir pelo menos os seus custos?

Por que pensar nisso?

• Sob o aspecto do lucro:
Porque todo e qualquer empreendimento tem a obrigação de gerar lucro! Primeiro para que este lucro possibilite ao empresário investir algo mais neste seu próprio negócio, sempre com o propósito de surpreender e fidelizar os seus clientes. E, segundo, para satisfazer os propósitos do empresário com a obtenção de lucros, motivando-o a prosseguir na sua empreitada de negócios.

• Sob o aspecto do prejuízo:
Porque indiferentemente de vender com ou sem descontos, os custos fixos e os investimentos (neste caso as amortizações de prestações) da empresa continuam os mesmos, e, é com a sobra sobre a venda que eles são pagos. Ao serem concedidos descontos existirão momentos em que não existirá essa sobra!

Receba conteúdos exclusivos do Sebrae direto no seu email.

 

Também observamos com frequência negociações onde os descontos são concedidos apenas “arredondando os valores” sem perceber quanto aqueles centavos representam em relação ao item negociado. Considere que um desconto de R$ 0,50 impactará somente em 1% numa negociação de R$ 50,00, porém, impactará em 10% numa negociação de R$ 5,00.

Num dia destes, fui a uma loja para comprar materiais de escritório. A compra total fora de R$ 17,47. Ao demonstrar minha aprovação quanto ao montante da compra, o vendedor ainda me “agraciou” com um desconto de R$ 0,47. Fiquei feliz é lógico!

Ao mesmo tempo fiquei imaginando qual seria o impacto para a loja, então fiz o seguinte cálculo:
Desconto de ………………………………………………………………………………………………………………………. R$ 0,47
Este vendedor agraciando outros 10 clientes diariamente ….(10 x $ 0,47) ………………….. R$ 4,70
Este mesmo vendedor agindo desta maneira 26 dias no mês ….(26 x $ 4,70) ……………. R$ 122,20
Este mesmo vendedor agindo desta maneira 11 meses no ano … (11 x $ 122,20) …… R$ 1.344,20
Este vendedor + outros 5 vendedores agindo da mesma maneira . (5 x $ 1.344,00) … R$ 8.065,20

Aí está a grande diferença entre o lucro ou o prejuízo quando estamos falando de vendas contínuas, afinal de contas, certamente todo empresário espera que em todos os dias, minuto a minuto haja um feliz cliente comprando em sua loja!

Pense nisso e avalie se os seus descontos são planejados ou se você está contribuindo para a falta de dinheiro ao final de alguns ou de todos os meses!

Este conteúdo foi útil para você?


Este conteúdo foi útil para você?

Ei!? O que você achou deste conteúdo?
Compartilhe sua experiência

O seu endereço de e-mail não será publicado.
Todos os campos são obrigatórios.




Privacy Preference Center

Diminuir ou aumentar fonte
Contrast