Estamos vivendo em uma era digital, onde a comunicação dentro das empresas acontece em sua grande maioria de forma virtual. É comum presenciar colaboradores, até mesmo da mesma unidade de trabalho, conversando através de e-mails. Além de todo o prejuízo para a saúde biológica, do corpo, ainda há o prejuízo cognitivo, para a mente, que pode ser notado através da comunicação verbal.

É importante que os líderes tomem medidas a respeito desse fato, e estimulem o contato entre sua equipe.

Esse contato pode ser em reuniões semanais focando os objetivos, metas e atividades de cada colaborador. Dessa forma o líder obtém vários benefícios: exercita sua competência de escuta, acompanha os resultados, conhece melhor cada pessoa e amplia a sua visão do contexto onde está inserido.

Além das reuniões, as empresas também podem aderir a alguns programas que tenham como objetivo o desenvolvimento da comunicação. Cito aqui um exemplo, publicado na reportagem da Associação Brasileira de Treinamento e Desenvolvimento.
Estudo aponta que executivos acreditam que Storytelling é capaz de aumentar resultados!

http://www.abtd.com.br – Data da Publicação: 25/04/2013

Enquete mostra que 92% dos executivos acreditam que a técnica de Storytelling pode aumentar resultados por meio da melhor comunicação nas empresas. Somente 27% deles, entretanto, já usam essa ferramenta no trabalho.
“As pessoas se lembram muito mais de boas histórias do que de números”, costuma dizer o consultor Alfredo Castro, sócio-diretor da MOT, empresa especializada em Treinamento e Desenvolvimento Gerencial. É por isso que ele defende o uso das técnicas de Storytelling no mundo corporativo.
O Storytelling é uma técnica que faz o uso de histórias para enriquecer conteúdos e envolver pessoas. “Por ser um recurso mais emocional, contar histórias ajuda a envolver as pessoas”, explica Castro. “Por tudo isso, afirmo que será cada vez mais intenso o uso desta técnica em programas de treinamento, o que os deixará mais eficientes e prazerosos”, completa.
Durante dez dias do mês de abril, a ABTD – Associação Brasileira de Treinamento e Desenvolvimento realizou em seu site uma enquete para saber como é o uso de Storytelling nas empresas. No mesmo período, a ABTD realizou, junto com Alfredo Castro e James McSill, um seminário sobre Storytelling. A entidade recebeu 159 respostas, que geraram dados interessantes:

1)      45% dos participantes afirmaram conhecer aplicações de Storytelling no mundo corporativo. 55% não conhecem.

2)      Somente 22% das pessoas que responderam utilizam Storytelling no ambiente organizacional.

3)      27% dos participantes afirmam que a empresa que trabalham utiliza Storytelling em alguma área, enquanto 73% disseram que não.

4)      92% dos entrevistados acredita que o Storytelling pode aumentar resultados em sua empresa, a partir de uma melhor comunicação entre os colaboradores e as áreas. Somente 8% não acreditam nesta técnica aplicada à sua empresa.

Avaliando os dados apresentados na enquete, Alfredo Castro vê no Stoytelling uma ferramenta de aprimoramento e capacitação profissional que só vem a somar. “Tornar conteúdos muitas vezes densos mais prazerosos de serem memorizados, aprendidos e disseminados é uma questão de inteligência organizacional. Os profissionais estão interessados, como a própria enquete mostrou, em aprender pela técnica de Storytelling, o que é um sinal verde para as empresas abusarem da ferramenta. Basta, agora, elas aprenderem como e se valerem desta novidade para atrair a atenção de seus colaboradores”, diz.

Por Nicole Marin

Receba conteúdos exclusivos do Sebrae direto no seu email.

 

Este conteúdo foi útil para você?


Este conteúdo foi útil para você?

Ei!? O que você achou deste conteúdo?
Compartilhe sua experiência

O seu endereço de e-mail não será publicado.
Todos os campos são obrigatórios.




Privacy Preference Center

Diminuir ou aumentar fonte
Contrast