A Câmara de Comércio Exterior (Camex) aprovou nesta quinta-feira a oferta brasileira que fará parte das negociações de acordo de livre comércio entre o Mercosul e a União Europeia. A proposta será apresentada, agora, aos sócios do bloco sul-americano para a consolidação de uma oferta comum em um prazo de 30 dias, informou o ministro da Agricultura, Antônio Andrade.

“O que está mais dificultando é a Argentina, mas acreditamos que, em breve, o país vai fornecer a lista deles”, afirmou o ministro.

Andrade, no entanto, não quis antecipar detalhes da proposta. Afirmou apenas que a oferta aprovada está “num nível aceitável pela União Europeia”.

A proposta brasileira deve oferecer a redução de tarifas de importação entre 85% e 90% do comércio com os europeus nos próximos 10 a 15 anos.

“Acreditamos que vai aumentar nossas exportações para a União Europeia, mas não temos esse valor ainda”, disse Andrade. O governo espera obter uma liberação do mercado europeu para os produtos agrícolas brasileiros.

Ajustes. Apesar de aprovada, a lista de liberalização de produtos ainda pode sofrer alguns ajustes. “Ainda há detalhes para fechar”, disse o secretário executivo do Ministério da Fazenda, Dyogo Oliveira. “Alguns setores podem trocar alguns produtos nesta oferta”, explicou Andrade.

O Ministério da Saúde, por exemplo, solicitou a retirada de alguns itens vinculados ao setor, como equipamentos. Embora não faça parte dos ministérios que compõem a Camex, um representante da pasta participou da reunião de ontem.

O compromisso assumido entre representantes do Mercosul e da União Europeia, em janeiro último, é o de apresentar as ofertas até o último trimestre de 2013.

Venezuela. O Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), que preside a Camex, informou que a Venezuela não participará da oferta de abertura comercial que o Mercosul vai apresentar à União Europeia porque ainda está cumprindo etapas de adesão ao Mercosul.

A União Europeia é o destino de 19,3% das exportações brasileiras. De janeiro a setembro deste ano, as exportações brasileiras para a Europa somaram US$ 34,2 bilhões. Por outro lado, o Brasil importou US$ 38 bilhões dos países europeus, o que representa 21,2% do total das compras brasileiras no exterior em 2013.

Por Denise Wellner

Receba conteúdos exclusivos do Sebrae direto no seu email.

 

Este conteúdo foi útil para você?
Sim0
Não0

Este conteúdo foi útil para você?
Sim0
Não0

Ei!? O que você achou deste conteúdo?
Compartilhe sua experiência

O seu endereço de e-mail não será publicado.
Todos os campos são obrigatórios.




Privacy Preference Center

Diminuir ou aumentar fonte
Contrast