Estava analisando a arquitetura de um Shopping e ele normalmente é fechado e sem janelas. É um local em que se perde a noção do tempo, e quanto mais tempo o cliente fica no shopping maiores são as chances de vender. Na verdade, um Shopping é um grande armazém de lojas e muitas vezes não se sabe o que tem dentro, é preciso colocar as logomarcas das principais lojas nas paredes externas para identificarem.

No estacionamento a dificuldade de vagas perto das portas de acesso é grande e quando você estaciona não encontra calçadas. Isso é feito para você ficar o menor tempo possível neste espaço já que lá não tem lojas vendendo e faturando. Em muitos casos se você não tem carro o shopping parece dizer “não venha”.

Ao entrar na área de lojas os seis primeiros metros não são percebidos pelos visitantes, é a chamada área de descompressão, o mesmo acontece para escada rolante, portanto as melhores lojas não ficam próximas das escadas ou na entrada do shopping. Como o conceito é que espaço é dinheiro os shoppings vendem até embaixo da escada. Tudo é planejado para que você caminhe e passe em todas as lojas, é o chamado caminho forçado. Caminhar na rua exige olhar para baixo, no shopping o cliente pode andar com a cabeça alta olhando as vitrines já que o piso é uniforme. Os clientes se sentem mais seguros pois não tem chuva nem vento, o ambiente torna-se mais acolhedor. Mão livre significa mais compras, portanto os carrinhos de bebes alugados no shopping permitem a mãe ter mão livres. Shoppings que não se preocupam com o clima interno podem vender menos já que alguém segurando um casaco enquanto está visitando as lojas pode comprar menos. Uma possibilidade para não carregar compras e ocupar as mãos seria enviá-las para guarda volumes ou quem sabe diretamente para o carro na saída.

Receba conteúdos exclusivos do Sebrae direto no seu email.

 

Quanto mais tempo as pessoas ficarem dentro do shopping mais vendas e mais visitas acontecerá. Por isso a área de lazer dos shoppings cresceu tanto. Várias lojas já têm sua própria área de lazer. Segurar o homem envolvido e não deixar o filho ficar entediado é uma dura missão para os administradores de shopping já que este é o paraíso das mulheres, basta olhar a quantidade de lojas para mulheres principalmente na categoria roupa femininas. As raras lojas de aparelhos eletrônicos estão cheias de homens.

O shopping é o templo do consumo, porém nem sempre consumimos dentro do shopping. A praça de alimentação é um destes momentos de compra e uso dentro do shopping pois a comida tem gratificação imediata. Na maioria dos casos o cliente compra e vai usar um tempo depois. Estudos apontam que 25% das pessoas que estão dentro do Shopping estão comendo e as praças de alimentação são excelentes locais para encontrar e observar pessoas.

Depois desta análise acho que fica claro que nada é feito por acaso. Em seu comércio ou loja você planejou cada espaço pensando em vender mais?

 

Este conteúdo foi útil para você?


Este conteúdo foi útil para você?

Ei!? O que você achou deste conteúdo?
Compartilhe sua experiência

O seu endereço de e-mail não será publicado.
Todos os campos são obrigatórios.




Privacy Preference Center

Diminuir ou aumentar fonte
Contrast