Desde 2007 que a Balança comercial de novembro não registrava um superávit. O valor ficou em US$ 1,740 bilhão, resultante da diferença entre exportações de US$ 20,862 bilhões (média diária de US$ 1,043 bilhão) e importações de US$ 19,122 bilhões (média diária de US$ 956,1 milhões). Também é o terceiro maior deste ano – os outros foram em junho (R$ 2,3 bilhões) e em setembro (R$ 2,1 bilhões).

A corrente de comércio – soma das exportações e importações – foi de R$ US$ 39,984 bilhões (média diária de US$ 1,999 bilhão). O valor é o terceiro maior para meses de novembro.

Exportações

Sobre o mesmo período do ano anterior,  cresceram pela média diária as exportações de básicos e manufaturados, enquanto decresceram as vendas de semimanufaturados.
Nesse grupo, cresceram as vendas, principalmente, de plataforma para extração de petróleo com as operações relativas às plataformas P-61 e P-58, automóveis de passageiros e óxidos e hidróxidos de alumínio.

Por mercados de destino das vendas externas, os cinco principais compradores foram: China, Estados Unidos, Argentina, Países Baixos e Panamá.

Importações

No mês, diminuíram as importações de combustíveis e lubrificantes e bens de consumo, enquanto cresceram as compras de matérias-primas e intermediários e bens de capital. No grupo dos combustíveis e lubrificantes, a retração ocorreu principalmente pela queda dos preços e das quantidades embarcadas de petróleo, óleos combustíveis, carvão, gás natural e gasolina.

No segmento bens de consumo, as principais quedas foram observadas nas importações de automóveis, partes de peças de produtos duráveis, produtos farmacêuticos, produtos alimentícios e produtos de toucador. Com relação a bens de capital, cresceram as importações de partes e peças para bens de capital para indústria, máquinas e aparelhos de escritório/científico e equipamento móvel de transporte.

Os cinco principais fornecedores do Brasil em novembro foram: China, Estados Unidos, Alemanha, Argentina e Coreia do Sul.

Nas próximas postagens, além de divulgar o saldo fechado de 2013 da Balança Comercial brasileira, estarei falando um pouco sobre os nossos principais parceiros comerciais.

Receba conteúdos exclusivos do Sebrae direto no seu email.

 

Este conteúdo foi útil para você?
Sim0
Não0

Este conteúdo foi útil para você?
Sim0
Não0

Ei!? O que você achou deste conteúdo?
Compartilhe sua experiência

O seu endereço de e-mail não será publicado.
Todos os campos são obrigatórios.




Privacy Preference Center

Diminuir ou aumentar fonte
Contrast