Afinal, o que é sucesso? Antes de entender qual é o segredo para se chegar nele, é preciso que cada pessoa defina para si o significado da palavra.

Por mais que no dicionário o significado seja “obter êxito”, parece ainda não responder o real sentido da palavra. E certamente não vai. Esse é um questionamento sem resposta correta. Para alguns, sucesso é ter dinheiro, para outros é ter reconhecimento, fama.
Em todo caso, podemos afirmar que o verdadeiro sucesso é aquele que está acompanhado da felicidade, que por fim, está ligado com a satisfação pessoal de cada ser humano.

Com este raciocínio, percebe-se que as empresas, para obterem sucesso, precisam pensar na satisfação de seus colaboradores. Este movimento cresce com mais frequência a cada ano. Nas pesquisas referentes às melhores empresas para se trabalhar já é possível observar a importância que os programas de benefícios e qualidade de vida estão ganhando.

Algumas empresas estão apostando em benefícios como licença paternidade, benefícios para recém-casados, horários flexíveis, sextas-feiras mais curtas, entre outros. Independente de qual seja o benefício, o importante é o colaborador saber que a empresa está investindo e se preocupando com ele, e também com sua família.

Em relação a benefícios, uma pesquisa realizada o ano passado pela Towers Watson, mostra algumas práticas comuns de benefícios e também, alguns diferenciais praticados pelas empresas. (*)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A chave do sucesso está em reconhecer a importância que as pessoas têm para o funcionamento da organização.

É possível notar um esforço das empresas em adotar práticas relacionadas aos benefícios e qualidade de vida. Recentemente foi publicada uma pesquisa realizada pela ABRH-PR, 5º Benchmarking Paranaense de Recursos Humanos, a qual afirma que as empresas do Paraná, participantes da pesquisa, demonstraram uma rotatividade média anual mais baixa nos últimos três anos. Em 2012, foram geradas no mercado de trabalho, aproximadamente, 30% de vagas a menos do que em 2011. (**)

Este indicador, de rotatividade, reflete a satisfação dos colaboradores, pois se estiverem satisfeitos, permanecem na empresa.
Além de benefícios, as empresas também estão apostando em programas de qualidade de vida que envolvem corridas, nutricionistas, terapia, massagem, entre outras.

São os pequenos detalhes que fazem a diferença quando o assunto envolve pessoas!

Às vezes uma simples caminhada semanal, ou aquela partida de futebol de final de semana, pode fazer a diferença no comportamento dos colaboradores, e consequentemente, nos resultados.

(*) Pesquisa Revista Melhor – Gestão de Pessoas
(**) Pesquisa ABRH PR – 5º Benchmarking de Recursos Humanos

por Nicole Marin

Receba conteúdos exclusivos do Sebrae direto no seu email.

 

 

Este conteúdo foi útil para você?
Sim0
Não0

Este conteúdo foi útil para você?
Sim0
Não0

Ei!? O que você achou deste conteúdo?
Compartilhe sua experiência

O seu endereço de e-mail não será publicado.
Todos os campos são obrigatórios.




Privacy Preference Center

Diminuir ou aumentar fonte
Contrast