Eis algumas dicas para que sua empresa compre bem, e, creia-me, para comprar bem não basta tão somente abastecer a empresa negociando os MENORES preços!

Quando se pensa em comprar para abastecer os estoques da empresa e negociar os menores preços, na maioria das vezes está comprometendo direta e significativamente o lucro líquido, portanto, saiba que:

“COMPRAR PELO MENOR PREÇO NA MAIORIA DAS VEZES IMPLICA EM COMPRAR MAIS CARO!”

 

Detalho então, algumas dicas para você comprar bem:

  1. COMPRE PELO CUSTO QUE LHE PROPICIE UM PREÇO DE VENDA COMPETITIVO
    Não basta definir pelo produto e fornecedor que represente ser o melhor na relação produto e preço se o valor de venda não propiciar uma margem de lucratividade adequada, para isso, é necessário saber calcular por quanto você deve comprar, com base no seu mark-up (veja este assunto no item seguinte).

 

  1. COMPRE UTILIZANDO O SEU MARK-UP

Em postagens anteriores já demonstrei como calcular o mark-up, mas, vale aqui uma recapitulada, certo?

a) Primeiro, saiba por quanto deverá ser vendido o produto (com base na concorrência e no perfil de preços que para a sua empresa deverá ser justo e competitivo)

b) Segundo, saiba exatamente quais são seus custos: fixos e variáveis
Para os custos variáveis, some tudo que envolve a venda: alíquotas de impostos + comissões + fretes + embalagens + royalties.
Para os custos fixos, calcule-o com base no seu custo fixo médio mensal (veja o post do dia 10/fevereiro).

c) Terceiro, agora defina a sua margem de lucratividade desejada. Essa margem dependerá de inúmeros fatores especialmente relacionadas a questão da competitividade no mercado.

d) Quarto, some as alíquotas de: custos variáveis + custos fixos + lucratividade

e) Quinto, calcule o seu mark-up utilizando a equação: 100 / (100 – soma das alíquotas)

f) Sexto, pegue o valor do primeiro passo e divida por este mark-upg) Sétimo, o valor encontrado deverá ser o valor MÁXIMO a ser negociado para compra. Qualquer valor superior ao calculado, significará que empresa estará comprometendo a sua competitividade ou a sua margem de lucratividade.

  1. AVALIE O SEU FLUXO DE CAIXA
    Avalie o seu fluxo de caixa, verifique quanto e quais são seus períodos de disponibilidade para assumir compromissos com fornecedores, comprando tão somente com os volumes e prazos de acordo com o seu fluxo de caixa.

É muito importante negociar – preferencialmente – nas condições que sua empresa é capaz de pagar e não nas condições propostas pelo fornecedor.

  1. AVALIE A SUA CAPACIDADE DE PRODUÇÃO
    Avalie com sua equipe de produção (na indústria e na prestação de serviços) quando e quanto será possível produzir.

 

            5. AVALIE A SUA CAPACIDADE DE VENDA
Avalie com sua equipe de comercialização quando e quanto será possível vender.

 

         6. COMPRAR A QUANTIDADE CERTA NA HORA ERRADA NÃO RESOLVE NADA!

 

Pense nisso!

Receba conteúdos exclusivos do Sebrae direto no seu email.

 

Este conteúdo foi útil para você?


Este conteúdo foi útil para você?

Ei!? O que você achou deste conteúdo?
Compartilhe sua experiência

O seu endereço de e-mail não será publicado.
Todos os campos são obrigatórios.




Privacy Preference Center

Diminuir ou aumentar fonte
Contrast